terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Parte 10 - Tour Nordeste 2014 - Reserva Veracel - Porto Seguro/BA - Santa Cruz Cabrália/BA

10/10/2014 (sexta-feira) – Porto Seguro/BA - Santa Cruz Cabrália/BA

A RPPN Estação Veracel é uma área de 6.069 hectares de mata nativa localizada entre os municípios de Santa Cruz Cabrália e Porto Seguro, no extremo sul da Bahia. Localizada no bioma Mata Atlântica, a aproximadamente 15 quilômetros do centro histórico de Porto Seguro. Está inserida no Corredor Central da Mata Atlântica, o que aumenta ainda mais a importância dessa área de proteção.

O Ciro procurando alguma ave ao redor do alojamento
Estrada da Reserva
Estrada da Reserva
Reconhecida pelo IBAMA como Reserva Particular do Patrimônio Natural, a Estação Veracel obteve ainda o reconhecimento da UNESCO, como uma das Reservas de Mata Atlântica inscritas como Sítio do Patrimônio Mundial Natural. Confirmando desta forma, seu valor universal e excepcional de uma área natural que requer proteção para benefício de toda a humanidade. Desde 1992, a empresa Veracel Celulose S.A tem viabilizado vários estudos sobre a fauna e flora na RPPN Estação Veracel, os quais são realizados em parcerias com universidades, centros de pesquisa e organizações não-governamentais.

Logo que nos instalamos saímos pela estrada para fazer reconhecimento e tentar ver alguma coisa. Pude melhorar o registro de duas espécies: Urubuzinho (Chelidoptera tenebrosa) e Rabo-branco-rubro (Phaethornis ruber). Adorei fazer a foto desse último tão miúdo e delicadinho.

Urubuzinho (Chelidoptera tenebrosa)
Rabo-branco-rubro (Phaethornis ruber)
Em seguida fiz dois lifers, embora eu preferisse clicar os machos, encontramos duas fêmeas bem tranqüilas que foi muito legal: o Anambé-de-asa-branca (Xipholena atropurpurea) e Cabeça-branca (Dixiphia pipra).
Anambé-de-asa-branca (Xipholena atropurpurea)
Cabeça-branca (Dixiphia pipra)

11/10/2014 (sábado) - Santa Cruz Cabrália/BA - Porto Seguro/BA
Passamos o dia inteiro passarinhando na Reserva Veracel. A floresta ao redor é muito bela, as árvores são muito altas, há muito umidade e é uma profusão de cores e vida.

Saímos logo cedo e já na beira da estrada, a primeira algazarra do dia: Chauá (Amazona rhodocorytha). Como todos os psitacídeos, são aves barulhentas, que andam em bandos e parecem estar sempre alegres, quando em liberdade no seu habitat.


Chauá (Amazona rhodocorytha)
Depois entramos num hot point conhecido do Ciro, e o que encontramos mexeu comigo pelo resto do dia. Era um bando de Cabeça-encarnada (Ceratopipra rubrocapilla). Momento que teve sabor especial. Em 2013, quatro avezinhas dessa espécie pululavam na copa de uma árvore muito-muito alta, em Claúdia/MT. Não consegui avistar nenhuma delas e comecei a chorar de frustração. Naquele momento tomei uma grande decisão na minha vida: criar coragem para enfrentar uma cirurgia nos olhos e parar de usar óculos, que atrapalhavam mais do que ajudavam em algumas situações. Um mês depois estava operada. 
Esse ano, ao ver a dança que os machos fizeram por vários minutos, podendo tirar mais de 400 fotos deles (sem óculos), eu chorei também, aliás, saí da mata soluçando, mas foi de alegria e emoção. E o Ciro só rindo, feliz, por eu estar feliz também...lembro bem desse momento. Aliás, nunca vou esquecer.
Cabeça-encarnada (Ceratopipra rubrocapilla)
Cabeça-encarnada (Ceratopipra rubrocapilla)
Cabeça-encarnada (Ceratopipra rubrocapilla)
O que veio depois só somou às emoções do dia: Cambada-de-chaves (Tangara brasiliensis), Choca-de-sooretama (Thamnophilus ambiguus), Flautim-marrom (Schiffornis turdina), Cricrió (Lipaugus vociferans) e Chorozinho-de-boné (Herpsilochmus pileatus).
Cambada-de-chaves (Tangara brasiliensis)
Choca-de-sooretama (Thamnophilus ambiguus) - fêmea
Flautim-marrom (Schiffornis turdina)
Tivemos ainda outro momento, o mais esperado pela amiga Claudia. Foi quando avistamos um bando de “piruas creamcracker” (apelido que ela deu à espécie), ou seja várias Tiribas-grande (Pyrrhura cruentata), ave ameaçada de extinção, maior espécie do gênero Pyrrhura e restrita à zona litorânea, do sul da Bahia ao Rio de Janeiro. Elas pousaram na área na frente do alojamento, e por sorte estávamos lá, momento que se repetiu no dia seguinte pela manhã. Elas realmente são muito especiais.

Tiriba-grande (Pyrrhura cruentata)
Tiriba-grande (Pyrrhura cruentata)
Só um aparte: conforme vamos acumulando espécies passamos a deixar de lado, achando que é perda de tempo, as espécies que são mais comuns. Eu busco espécies novas, como a maioria dos meus amigos e colegas, mas ainda me encanto com qualquer uma que esteja ao alcance das minhas lentes. Por isso aqui postarei fotos do Suiriri (Tyrannus melancholicus) e do Beija-flor-tesoura (Eupetomena macroura), que saíram bem na foto.

Beija-flor-tesoura (Eupetomena macroura) e suas piruetas
Suiriri (Tyrannus melancholicus)
Por fim, gosto de destacar o meu momento florzinha...sempre que os passarinhos demoram a aparecer, minha atenção se volta para o caminho e seus detalhes.
flor não identificada
flor não identificada
flor não identificada
Destaque para o almoço na cidade de Porto Seguro no restaurante Portinha. A comida é muito boa. Você fica com o "bucho" cheio, realmente, não tem como...isso sem falar nas deliciosas sobremesas...rs rs rs
No Portinha, eu, Rosemarí, Ciro, Fernando e Cláudia
12/10/2014 (domingo) - Santa Cruz Cabrália/BA - Porto Seguro/BA - São Paulo/SP
Nosso último dia! Ao acordar lembrei que havia sonhado que avistaríamos o Crejoá (Cotinga maculata) - ave-desejo de todos nós - naquele último dia. Falei isso para o pessoal. Será?
Antes das 5:30, na portaria da Veracel, já tínhamos registrado a colorida e muito bonita Maitaca-de-barriga-azul (Pionus reichenowi), pena que não foi de pertinho como gostaríamos. 
Maitaca-de-barriga-azul (Pionus reichenowi)
Eis que, num dia lindo de sol (geralmente o dia de ir embora amanhece com sol eh eh eh) um bando de Tiriba-grande (Pyrrhura cruentata) se empoleira nas árvores do alojamento, rendendo fotos maravilhosas.
Tiriba-grande (Pyrrhura cruentata)
Após a farra das Tiribas, saímos pela “bat-estrada” em busca de quem sabe, o Crejoá. E não é que lá pelas tantas o Crejoá (Cotinga maculata) apareceu mesmo... foi a realização de um sonho...literalmente. Só não lembro se o sonho era fêmea ou macho...eh eh eh porque nós só vimos a “D. Crejoana”, de acordo com a Cláudia, a mulher do Crejoá. Do macho nem sinal. Foi como ganhar na loteria mas não ficar milionário... (brincadeirinha). Foi bem legal apesar da distância que ela se encontrava.
Crejoá (Cotinga maculata)
Clicando a "Crejoana" - por Ciro Albano
Vimos de longe o Anambé-de-asa-branca (Xipholena atropurpurea) macho, bicho muito lindo...pena que não deu a mesma chance que a fêmea no primeiro dia, de pousar perto e no baixo. 

Depois foi uma sucessão de bichinhos... Poiaeiro-de-sobrancelha (Ornithion inerme), Saíra-beija-flor (Cyanerpes cyaneus) - somente fêmeas, e, finalmente uma foto decente do Beija-flor-safira (Hylocharis sapphirina). 
Anambé-de-asa-branca (Xipholena atropurpurea)
Poiaeiro-de-sobrancelha (Ornithion inerme)
Beija-flor-safira (Hylocharis sapphirina)
Saíra-beija-flor (Cyanerpes cyaneus)
Fiz mais alguns lifers:  Choquinha-de-rabo-cintado (Myrmotherula urosticta), Caneleiro-bordado (Pachyramphus marginatus) e Choquinha-de-flanco-branco (Myrmotherula axillaris), sendo que esse último foi o primeiro registro da espécie no Wikiaves para Santa Cruz Cabrália.

Caneleiro-bordado (Pachyramphus marginatus)
De repente um Gavião-ripina (Harpagus bidentatus) passa por nossas cabeças ... eu sou péssima para cliques de aves em voo, mas me esforcei para não perder essa de jeito nenhum. Eu ansiava muito por ver essa espécie. O legal é que essa foto também foi o primeiro registro no Wikiaves para Santa Cruz Cabrália.
Gavião-ripina (Harpagus bidentatus)
Já chegando a hora do almoço, entramos numa mata onde o Ciro ouviu o Balança-rabo-canela (Glaucis dohrnii). Pimba... festa pra galera. O bichinho só não deu mais mole porque era um só...foi uma felicidade enorme.
Balança-rabo-canela (Glaucis dohrnii)
Na volta para o alojamento vimos uma preguiça atravessando a estrada. Era uma preguiça-comum (Bradypus variegatus). Muito fofa, dá vontade de pegar no colo. 
Preguiça-comum (Bradypus variegatus)
Ainda tentei, ao redor do alojamento, encontrar o beija-flor-de-garganta-azul (Chlorostilbon notatus), mas ficou para outra oportunidade. 
Despedindo da Veracel e agradecendo o apoio e dicas do Jailson Santos, funcionário da Reserva. Valeu Jailson.
Eu, Fernando, Claudia, Ciro e Jailson Santos
Um último almoço no Portinha, que já ficou na saudade ...


Fernando, Claudia (só no suquinho), Rosemarí, Ciro e eu
Logo depois do almoço recebemos uma visita ilustre, nada mais nada menos do que a Cristine Prates, namorada do nosso guia Ciro Albano, foi uma passagem relâmpago, onde ela nos acompanhou no final da tarde por alguns lugares ao redor do alojamento.

E para fechar a tarde, parece que foi o dia das "muiés", como diz, o Ciro, "uma" Cabeça-branca (Dixiphia pipra) me deixou chegar bem pertinho dela. Foto abaixo redimensionada, sem crop.

Cabeça-branca (Dixiphia pipra)
Finalmente chegamos ao final da nossa viagem ... parece muito, mas passa muito rápido. Você planeja um ano antes e quando vê já foi. Já estou vendo com o Ciro a possibilidade de fazer outros Estados do Nordeste em 2015. 


Foi uma viagem onde correu tudo tranquilo, as estradas são boas, os hotéis/pousadas que ficamos sempre fizeram a gente desejar ficar mais tempo. A alimentação foi sempre de boa qualidade. 

Da minha parte nada posso reclamar, pois saí de casa com 781 espécies fotografadas e voltei com 877. Foram 96 lifers. Sem contar a melhoria das fotos de muitos registros. E, além disso, adicionei mais 4 bandeirinhas para o meu colete.
Meu colete e as 17 bandeiras dos Estados - faltam 10...
Mas não pense que  é fácil, pois a maioria das aves não estão pousadas no limpo, em lugares fáceis e paradinhas. Muitas vezes estão em lugares de difícil acesso, embrenhadas na mata escura, cheia de cipós e milhares de galhinhos na frente ou ainda, muito no alto ou muito distantes. Algumas nem dão o ar da graça. A gente enfrenta sol, chuva, calor, frio, fome, dorme pouco, anda muito, sente muito cansaço, dor nos joelhos, nos ombros, nas costas, deixa a família em casa, e mesmo assim ainda é muito divertido. É muito compensador, sempre é. E por isso que eu adoro passarinhar e valorizo cada registro que faço. 

E sempre que vejo uma foto bonita de um amigo eu valorizo, pois conheço todas as dificuldades que envolvem um dia no mato passarinhando.

Demorei mais de uma semana só para organizar essa postagem dividida em 10 partes. Se você chegou até aqui é porque ficou agradável e interessante. Então aproveite e deixe o seu comentário. Vou ficar muito contente e orgulhosa de saber que você visitou o meu bloguinho.


-------------------------------------------------  


Links para as demais partes

Parte 1 - Tour Nordeste 2014 - Viagem colírio para os meus olhos e delírio para as minhas lentes
Parte 2 - Tour Nordeste 2014 - Delta do Parnaíba/PI
Parte 3 - Tour Nordeste 2014 - Serra do Baturité - Guaramiranga/CE
Parte 4 - Tour Nordeste 2014 - Quixadá/CE 
Parte 5 - Tour Nordeste 2014 - Chapada do Araripe - Crato/CE – Barbalha/CE
Parte 6 - Tour Nordeste 2014 - Estação Biológica de Canudos/BA 
Parte 7 - Tour Nordeste 2014 - Chapada Diamantina - Lençóis/BA
Parte 8 - Tour Nordeste 2014 - Parque Nacional de Boa Nova /BA
Parte 9 - Tour Nordeste 2014 - Reserva Serra Bonita - Camacan/BA
Parte 10 - Tour Nordeste 2014 - Reserva Veracel - Porto Seguro/BA - Santa Cruz Cabrália/BA 


Texto e a maioria das fotos: Silvia Faustino Linhares 

All rights reserved / Todos os direitos reservados / No usage permited without prior written consent / Não usar sem permissão expressa

-----------------------------------------------------

18 comentários:

  1. Li os 10 capítulos. Viajei na viagem,como diria o Ricardo Freire. Além de super agradável o texto, as fotos são espetaculares, de babar. Tomara que em 2015 você faça muitas outras viagens legais e depois conte como foi. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Luiz Álvaro, palavras como as suas são um grande incentivo para eu continuar a postar.

      Excluir
  2. Parabéns Silvia, texto agradável e excelentes fotos!!!

    ResponderExcluir
  3. Muito obrigado por partilhar, Silvia, e feliz 2015 com muitas passarinhadas pra nós!

    ResponderExcluir
  4. putz, só lendo de novo... e mais uma vez... que show!!!

    ResponderExcluir
  5. Impossível não ler todos os capítulos, texto muito agradável e fotos belíssimas. Parabéns mesmo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Sergio. Relatar no Blog é viajar pela segunda vez e melhor, de graça kkkkkkk

      Excluir
  6. Querida Silvia, é uma alegria enorme ler este seu relato de viagem e poder compartilhar a sua felicidade em fotografar e divulgar estas belezuras. Forte abraço e que venham muitas outras viagens ilustradas!

    ResponderExcluir
  7. Nossa Silvia, ficou ESPETACULAR o seu relato sobre a viagem! Fiquei com muita vontade de participar, rs, quem sabe um dia! Lendo o relato dava para imaginar como deve ter sido MARAVILHOSO! Deve ter sido incrível poder conhecer tantos lugares lindos e observar e fotografar tantas aves belíssimas e raras do Nordeste, e parabéns pelos seus 96 LIFERS!!!!!
    Parabéns pelo seu trabalho, ficou SENSACIONAL!!! PARABÉNS SILVIA!!!!!!!

    ResponderExcluir
  8. Repito aqui o que a Lorena escreveu, espetacular o seu relato! Viajei junto e curti todas as fotos , li todos os capítulos, amei. Obrigada por compartilhar uma experiencia tão linda, e suas fotos são lindas. Parabéns!

    ResponderExcluir
  9. Bom dia Silvia
    Obrigado por compartilhar suas experiências de viagem.
    Essa em especial... Estou começando a ler... Vou ler do final para o começo..
    Afinal, em Setembro vou fazer esse Tour com o Ciro, no sentido inverso do seu.
    Com certeza suas informações nos serão muito úteis.
    Parabéns e Obrigado!
    Ademir Costa

    ResponderExcluir
  10. Muito bem escrito e fascinante Silvia. Eu espero um dia fazer o tour com o Ciro também. Me deixou com mais água na boca ainda. Parabéns pelas fotos e pela dedicação de escrever a sua experiência. Um abraço.

    ResponderExcluir
  11. I read all chapters (translated to English). Full marks for a great Blog and some stunning images. I am taking part in a trip with Ciro in March 2017 and looking forward to it very much. My itinerary is similar to yours.. Best wishes Dave.

    ResponderExcluir

Obrigada por visitar meu Blog pessoal!